Curiosidades do Mundo PET

Home    /    Curiosidades

Gato Persa

4 de Setembro de 2020

A raça de gatos persas é umas das mais de 250 raças de gatos que compõe a espécie Felis silvestris catus. A origem dessa raça de gatos teve início no século XVII, quando alguns exemplares de gatos de rua foram levados da Pérsia, antiga Mesopotâmia (atual região do Irã), até a Europa. Em território Europeu, essa raça provinda da Pérsia cativou imensamente a população, devido as suas características corporais e comportamentais, se difundindo amplamente pelo território Europeu. Posteriormente, chegaram a Inglaterra (durante o século XIX), onde passaram por diversos cruzamentos com gatos da raça angorá, dando origem então a atual raça de gatos persas como conhecemos nos dias de hoje (Triaca, 2016). Atualmente, é a raça mais popular no mundo e também foi a mais geneticamente alterada pelo homem.

Uma das principais características físicas dos gatos persas é a pelagem extremamente comprida, densa e macia, característica do corpo desses animais. Essa pelagem pode apresentar texturas diferentes conforme se apresentam a cor desses pelos.  Em gatos de cor preta e/ou vermelha, essa pelagem é muito sedosa, brilhante e resistente. Para animais de cor creme e/ou azuis, essa pelagem é mais macia, sedosa ou algodoada sendo que pode apresentar nós e manchas com maior facilidade. Os gatos de cor branca (mais comuns) podem ter qualquer uma das texturas apresentadas anteriormente (Patty, 2017).

Outras características físicas comuns à essa raça são a cabeça com testa arredondada bem pronunciada, crânio pouco profundo e largo, nariz geralmente bem curto e arrebitado, focinho curto e largo, os olhos são grandes e arredondados, localizados no mesmo nível do nariz, bochechas cheias e proeminentes, orelhas curtas e arredondadas nas pontas, corpo maior que a média, pesado e maciço, com ossos densos e fortes, com membros curtos e grossos, que lhe conferem uma aparência robusta. O peso médio dessa raça varia entre 3,5 aos 7,0 Kg (Triaca, 2016; Patty, 2017).

Em relação as características comportamentais, os gatos persas são animais de natureza doce e gentil, os quais se acostumam facilmente com seu novo lar, sendo bastante independentes, mas não o suficiente para se subsidirem sozinhos ao ambiente, como é comum observar em comparação ao comportamento imprevisível e auto-suficiente da raça siamesa. Persas são animais extremamente sossegados, que estão perfeitamente adequados a calmaria e preferem hábitos rotineiros devido a sua imensa domesticação e seleção como animal de colo e companhia (Patty, 2017).

É uma raça que necessita de escovação constante da sua pelagem, afim de manter a aparência exuberante do animal e prevenir problemas de saúde devido a ingestão excessivas dos pêlos com formação de bolas de pêlo no estômago e intestino. Devido ao tamanho e formato dos olhos e idade do animal, seus olhos tendem a lacrimejar constantemente, sendo necessário a limpeza diária para desobstrução das glândulas lacrimais e amenizar manchas nos pêlos próximos aos olhos (Patty, 2017).

São animais com expectativa média de vida variando entre 8 a 11 anos. A respeito sobre a reprodução dos gatos persas, pouco ainda foi divulgado em fontes de circulação cientifica sobre a reprodução dessa raça, mas sabe-se por vias de conhecimento comuns que a gestação das fêmeas pode durar em média de acima de 60 dias, dando à luz de 2 a 3 gatinhos por gestação (Meus Animais, 2015). Como a maioria dos felinos de porte comercial é cadastrada precocemente, a informação sobre a gestação, quantidade da prole, mortalidade e cuidados iniciais com os recém-nascidos de gatos persas ficam restritas aos criadores (Fragata, 2016).

O persa foi usado, e ainda serve de base para o desenvolvimento de outras raças baseadas em sua genética. Alguns exemplos das raças que possuem linhagem persa são o Himalaio (variante da raça mais comum, principalmente o tipo Color Point), o Exótico (persa de pêlo curto, Shortthair), o variante Chinchilla Longhair, Persas Silver e Golden, entre outras (Triaca, 2016).

Por apresentarem comportamento extremamente dócil e pouco agitado, os gatos persas, dentre todas as outras raças de gatos, é uma das mais indicadas, visando a esfera afetiva e emocional, onde foram disponibilizados estudos em que os gatos apresentaram efeitos benéficos aos seres humanos, havendo pesquisas junto à pessoas idosas, onde a presença desses animais estimularam a diminuição da pressão arterial e riscos de problemas cardíacos, estimulação da memória, com melhora na qualidade de vida, suprindo a escassez de afeto nesta etapa da vida. As pessoas idosas que criam gatos em suas residências, segundo o estudo, sentem-se importantes e úteis, preservando sua saúde física e mental, apresentando menores quadros de adoecimento e diminuindo a probabilidade de apresentar depressão (Pereira; Wendt, 2009).